Conjuração de Nosso Pai - resumo, causas, revolta

O que foi a Conjuração de Nosso Pai, resumo, causas da revolta, história do movimento

Olinda do século XVII: palco da Conjuração de Nosso Pai
Olinda do século XVII: palco da Conjuração de Nosso Pai

 

O que foi e contexto histórico (resumo)



Também conhecida como a Revolta contra Jerônimo de Mendonça Furtado, a Conjuração de Nosso Pai foi um levante organizado em Olinda, Pernambuco, após a expulsão dos holandeses da capitania. Sentindo-se desprestigiados pelo governo central, que não nomeou uma liderança local, parte dos senhores de engenho da região, padres, vereadores e até o Juiz de Olinda, organizaram uma falsa procissão de Nosso Pai (evento católico realizado por padres que consiste em levar Jesus sacramentado aos enfermos), na qual foi preso o governador nomeado.



Antecedentes e principais causas


Após a expulsão dos holandeses, a capitania de Pernambuco adquiriu um status diferenciado, segundo o qual seus governadores deveriam ser nomeados diretamente por d. João V entre os líderes da restauração, e não como nas demais capitanias, onde a escolha era aleatória e de acordo com o desejo do rei. Quando d. João decidiu nomear o primeiro governador que não compunha as fileiras dos líderes da batalha de expulsão dos holandeses (no caso, Jerônimo Mendonça Furtado), a população local resolveu aprisioná-lo e degredá-lo em 1666, por considerá-lo estrangeiro. A insurreição foi contida com a nomeação de um novo governador, André Vidal de Negreiros, nascido na colônia e conhecido das elites locais.

 

 

Artigo publicado em: 05/10/2018
___________________________________

Revisado por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).