Escravidão no Brasil Colonial - Resumo

Resumo da História da escravidão no Brasil, escravos no Brasil Colonial

Escravos trabalhando num engenho de açúcar ( obra de Debret)
Escravos trabalhando num engenho de açúcar ( obra de Debret)


Resumo (trabalho escravo, condições de vida e resistência)

 

- A escravidão começou no Brasil no século XVI. Os colonos portugueses começaram escravizando os índios, porém a oposição dos religiosos dificultou esta prática. Os colonos partiram para suas colônias na África e trouxeram os negros para trabalharem nos engenhos de açúcar da região Nordeste. 

 

- Os escravos também trabalharam nas minas de ouro, a partir da segunda metade do século XVIII. 

 

- Tanto nos engenhos quanto nas minas, os escravos executavam as tarefas mais duras, difíceis e perigosas.

 

- A maioria dos escravos recebia péssimo tratamento. Comiam alimentos de péssima qualidade, dormiam na senzala (espécie de galpão úmido e escuro) e recebiam castigos físicos.

 

- O transporte dos africanos para o Brasil era feito em navios negreiros que apresentavam péssimas condições. Muitos morriam durante a viagem.

 

- Os comerciantes de escravos vendiam os negros como se fossem mercadorias.

 

- Os escravos não podiam praticar sua religião de origem africana, nem seguir sua cultura. Porém, muitos praticavam a religião de forma escondida.

 

- As mulheres também foram escravizadas e executavam, principalmente, atividades domésticas. Os filhos de escravos também tinham que trabalhar por volta dos 8 anos de idade.

 

- Muitos escravos lutaram contra esta situação injusta e desumana. Ocorreram revoltas em muitas fazendas. Muitos escravos também fugiram e formaram quilombos, onde podiam viver de acordo com sua cultura.

 

- A escravidão só acabou no Brasil no ano de 1888, após a decretação da Lei Áurea.